Luta pelo voto indeciso vai até o último minuto

Ainda ontem, Obama e Romney viajaram a vários Estados-chave, tentando atrair mais votos e motivar seus eleitores a ir às urnas

DENISE CHRISPIM MARIN, ENVIADA ESPECIAL / CHICAGO, O Estado de S.Paulo

07 de novembro de 2012 | 02h01

A batalha pelo voto nos EUA foi até o último minuto e, no dia crucial para a escolha do presidente no período de 2013 a 2017, o democrata Barack Obama e o republicano Mitt Romney fizeram os últimos esforços para atrair os eleitores indecisos e motivar os já conquistados a votar.

Em Chicago, Obama telefonou a seus voluntários de Wisconsin, para encorajar seu trabalho, e deu entrevista a dez emissoras de rádio, das quais nove de Estados ainda indecisos. Em companhia de sua mulher, Ann, Romney votou em Belmont, Massachusetts, e partiu para comícios em Ohio e na Pensilvânia, dois terrenos onde está empatado com Obama.

Pela manhã, a campanha de Obama já havia enviado milhões de e-mails com o pedido para que os eleitores fossem votar e, depois, se embrenhassem no trabalho de levar mais pessoas às urnas. "Nós estamos confiantes de que teremos os votos para vencer, o que vai depender, em último caso, se esses votos serão depositados nas urnas. Eu encorajaria todo mundo de todos os lados a exercitar esse precioso direito pelo qual muita gente lutou duramente", afirmou Obama, após parabenizar Romney por ter mantido uma "campanha inflamada".

Como em 2008, Obama seguiu o ritual de jogar uma partida de basquete com "amigos e assessores", segundo sua assessoria de imprensa. À noite, ele se reuniria aos militantes, dirigentes democratas e à imprensa nacional e estrangeira no McCormick Place, um centro de convenções no sul de Chicago, onde sua campanha esperava vê-lo fazer seu discurso de vitória. Romney marcou sua "noite de eleição" no Centro de Convenções de Boston. Mas sua campanha não permitiu o acesso da imprensa estrangeira ao evento.

Ontem de manhã, o republicano disse que seus últimos esforços em Ohio e na Pensilvânia tinham o objetivo de não provocar culpa depois. "Não posso imaginar uma eleição ser perdida por, vamos dizer, algumas centenas de votos enquanto você passou o dia sentado", afirmou à rádio WRVA, de Richmond, Virgínia, outro Estado decisivo.

Apesar do esforço de Romney, o dia da eleição nos EUA depende essencialmente do trabalho dos comitês locais de campanha e das propagandas veiculadas por redes de rádio e TV. O desafio é colocar o maior número de voluntários batendo insistentemente de porta em porta e fazendo ligações telefônicas para convencer os eleitores a comparecer às urnas. Para a execução dessa tarefa, voluntários chegam a transportar as pessoas aos postos eleitorais - no Brasil, isso poderia ser considerado crime.

Romney, depois de votar ao lado de sua mulher, Ann, em Boston (Massachusetts), embarcou mais uma vez para os swing states, como são apelidados os Estados sem predomínio democrata ou republicano. O candidato fez comícios em Ohio, considerado o mais crucial, e na Pensilvânia, onde pesquisas indicam que será difícil ele derrotar Obama.

A decisão de visitar mais dois Estados ocorre depois de passar por cinco ao longo da segunda-feira em mais uma tentativa de reverter o favoritismo de Obama no Colégio Eleitoral, onde o caminho do presidente para conquistar os 270 delegados era mais simples que o de Romney, apesar do empate técnico nas pesquisas de voto popular.

"Temos uma grande chance de levar adiante a mudança de que este país precisa", disse Romney após votar. Horas mais tarde, em Cleveland, o republicano, ao lado de Paul Ryan, vice na sua chapa, afirmou: "Não posso imaginar uma eleição sendo perdida por algumas centenas de votos e eu ficar o dia sentado". A declaração foi interpretada como uma indireta à decisão de Obama de permanecer em Chicago o dia todo. De Cleveland, Romney seguiu para Pensilvânia, onde participou de evento em Pittsburgh.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.