Lutar contra invasores não é terrorismo, dizem árabes

A resistência a uma ocupação estrangeira não pode ser considerada terrorismo, afirmaram ministros do Interior de nações árabes na declaração final de uma conferência sobre segurança, realizada em Túnis. No documento, 19 ministros da Liga Árabe condenam o terrorismo em qualquer uma de suas formas, ao mesmo tempo em que destacam "a necessidade de se diferenciar terroristas de pessoas com o direito de lutar contra uma ocupação ou uma agressão" por parte de países estrangeiros.Embora não tenha citado casos específicos, a declaração foi interpretada por observadores como uma referência à luta palestina contra a ocupação de Israel e à resistência iraquiana contra a ocupação dos Estados Unidos e seus aliados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.