Maconha não é mais perigosa que álcool, diz Obama

O presidente dos EUA, Barack Obama, disse que não acha que maconha é mais perigosa que álcool. Obama não argumentou pela legalização da maconha, mas disse em uma entrevista ao The New Yorker que a maconha é menos perigosa que o álcool "em termos de seu impacto sobre o consumidor individual".

AE, Agência Estado

19 de janeiro de 2014 | 20h56

O presidente reconheceu ter usado maconha quando era jovem e chamou isso como "uma má ideia". Ele expressou também preocupação com o fato de as crianças pobres, muitas delas afro-americanas e latinas, estarem muito mais propensas a serem presas por fumar maconha do que as crianças de classe média.

Obama pediu, contudo, uma abordagem cautelosa, afirmando que as pessoas que pensam que a legalização da maconha resolverá os problemas sociais estão "exagerando provavelmente o caso". Quando se trata de drogas mais pesadas, os danos para usuários e os custos sociais são mais profundos, afirmou o presidente. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaMaconha

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.