Nicolas Asfouri/ AFP
Nicolas Asfouri/ AFP

Macron e Xi Jinping pedem US$100 bilhões anuais para combater mudanças climáticas

Presidentes da França e da China fizeram uma declaração conjunta, onde cobraram a participação dos países desenvolvidos na luta pelo desenvolvimento sustentável

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de novembro de 2019 | 03h05

PEQUIM - Os presidentes da França e da China, Emmanuel Macron e Xi Jinping, pediram nesta quarta-feira, 6, que os países desenvolvidos invistam 100 bilhões de dólares anualmente, até 2025, para medidas contra as mudanças climáticas. A declaração conjunta foi feita durante a passagem de Macron pelo país asiático.

A declaração conjunta, subscrita pelos dois presidentes, foi nomeada "chamamento de Pequim sobre a conservação da biodiversidade e a mudança climática". Além do novo investimento, os mandatários pedem também que os países cumpram com o compromisso de dedicar a mesma quantidade até 2020.

No documento, os dois presidentes reafirmam seu "firme apoio" ao Acordo de Paris, que consideram um "processo irreversível" e uma "bússola" para garantir uma ação forte em relação às mudanças climáticas.

Xi Jinping e Macron disseram estar resolvidos a realizar esforços sem precedentes para assegurar o futuro das novas gerações. Os presidentes ainda disseram que vão intensificar os esforços internacionais de luta contra a mudança climática, a fim de acelerar a transição ao desenvolvimento sustentável. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.