"Madame Antraz" de Saddam se rende em Bagdá

Os soldados americanos no Iraque mantêm sob custódia uma das mais destacadas cientistas do regime do ex-presidente Saddam Hussein, Huda Salih Mahdi Ammash, conhecida como "Madame Antraz", informou o Pentágono.Huda ocupa o posto de número 53 da lista de 55 mais procurados dirigentes do regime de Saddam Hussein. Segundo um porta-voz militar americano, ela negociou sua rendição e se entregou no domingo às forças americanas em Bagdá.A cientista é acusada por Washington de co-dirigir o programa iraquiano para a fabricação de armas biológicas e aparece com o "5 de copas" no baralho distribuído pelos EUA com as fotos das autoridades do governo de Saddam. Huda era também membro do grupo chamado de "a nova geração" do Partido Baath, e uma das poucas mulheres a integrar o círculo de assessores mais próximos de Saddam.Em um dos vídeos transmitidos pela TV iraquiana durante a invasão americana, Huda é a única mulher sentada à mesa durante uma reunião de Saddam com meia dúzia de assessores.De acordo com o Pentágono, Huda, de 49 anos, é uma das mais brilhantes discípulas de Nassir al-Hindawi, descrito pelos inspetores de armas das Nações Unidas como "o pai" do programa de armas biológicas do Iraque. Ela era também presidente da Sociedade de Microbiologia do Iraque e ex-reitora da Universidade de Bagdá. Huda se formou nas universidades do Texas e de Missouri-Columbia - onde se doutorou em microbiologia em 1983.As equipes de inspetores da ONU que atuaram no Iraque acreditam que Al-Hindawi e Huda tenham sido os principais responsáveis pela reconstrução do programa de armas biológicas do país após a Guerra do Golfo, entre 1990 e 1991.O pai de Huda era um alto dirigente do Partido Baath e, segundo testemunhas, foi assassinado por ordem de Saddam.Com a captura da bióloga, os EUA já detiveram 15 ex-altos dirigentes do regime deposto, incluindo dirigentes supostamente envolvidos com programas de armas. O mais famoso dos detidos é o ex-vice-primeiro-ministro Tareq Aziz, que se entregou há duas semanas às tropas americanas depois de permanecer escondido numa casa em Bagdá.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.