Madame Chiang Kai-Shek morre aos 105 anos

Madame Chiang Kai-Shek, viúva do "generalíssimo" Chiang Kai-Shek (líder das forças nacionalistas contrárias ao comunismo de Mao Tse-Tung) e famosa por ter usado o charme e o inglês fluente para tentar convencer os EUA a ajudar a China a enfrentar os japoneses durante a II Guerra Mundial, morreu nesta quinta-feira, em Nova York, aos 105 anos. Ela estava sendo submetida a um tratamento contra o câncer. Madame Chiang Kai-Shek estudou no sul dos EUA, entre 1908 e 1917, e chegou a participar de uma sessão do Congresso norte-americano, em 1943. Durante a Segunda Guerra, escreveu artigos em jornais dos EUA, revelando uma China que impressionou a opinião pública. Até 1967, seu nome figurava na lista das dez mulheres mais admiradas do mundo. Morreu riquíssima, e entre seus bens, divididos entre EUA e Taiwan, está o Grand Hotel, o mais tradicional de Taipé.

Agencia Estado,

24 de outubro de 2003 | 05h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.