Madame Chirac diz que se sacrificou pelo sucesso do primeiro-ministro

Para a primeira-dama francesa, a receita para o sucesso de um casamento é a mistura bem dosada de sacrifício pessoal, não reclamar muito e estar sempre ao lado de seu homem. Em uma entrevista à revista francesa Le Nouvel Observateur, Bernadette, a mulher de Jacques Chirac, também esbanja elogios à senadora Hillary Rodham Clinton, dizendo que o sucesso da ex-primeira-dama americana é uma inspiração para todas as mulheres do mundo.?Nem todo o mundo é Hillary Clinton?, ela diz na próxima edição da revista, distribuída hoje para as agências noticiosas. ?Ela é uma máquina intelectual como eu raramente encontrei.? Falando da extensão do papel de uma esposa na política, mme. Chirac diz que ?a qualidade mais importante da mulher de um político é sua habilidade em adaptar-se.? Jacques Chirac tem estado na política na maior parte de seus 47 anos de casado, subindo nos postos ministeriais até o cargo de prefeito de Paris, antes de tornar-se presidente da França em 1995.?Eu percebi imediatamente que meu marido tinha uma vocação que, no lado pessoal, levaria, vamos dizer, a muitos sacrifícios?, a primeira-dama confidencia.Trabalhar pelo desenvolvimento da carreira do marido ?seria o único modo, disse a mim mesma, de não perdê-lo?, conta Bernardette Chirac, que também ostenta um cargo eletivo, em Correze, o lar do casal na região central da França.Outra maneira de manter a harmonia em casa é nunca dizer a um homem que ele errou ou discordar dele, segundo ela. ?Talvez haja maridos que gostem disso?, mas ela acha que tal comportamento ?rapidamente se tornaria insuportável.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.