Madri faz referendo sobre privatização de cia. de água

Os habitantes de Madri participavam, neste domingo, de um referendo informal para manifestar seu descontentamento com o plano do governo regional de privatizar a Canal Isabel II, empresa pertencente à Comunidade Autônoma de Madri e que gerencia o abastecimento de água da capital espanhola.

PATRICIA LARA, Agência Estado

04 de março de 2012 | 12h56

O Partido Popular de centro direita está empenhado em vender em um leilão 49% da rede que abastece a cidade e os subúrbios. O intuito é levantar recursos para a redução do endividamento. Madri figurava como a terceira comunidade com maiores dívidas em 2011, cerca de 15,191 bilhões de euros.

Dois grupos de protesto espalharam 236 estações de votação na região central de Madri e pediam para que os habitantes respondessem sim ou não para a questão: "Você acredita que a Isabel II Canal deve continuar 100% pública?

Até o meio da tarde, várias filas se formavam nas cabines de votação na área metropolitana. A companhia de 150 anos foi construída e é mantida com os recursos de um imposto regional. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.