Maduro acusa 'inimigos' de terem envenenado Chávez

, 05/03/2013 - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, foi de alguma forma envenenado por seus "inimigos" para desenvolver o câncer contra o qual vem lutando há quase dois anos. A acusação foi feita pelo vice-presidente venezuelano, Nicolás Maduro, ao anunciar a expulsão de um adido militar lotado na Embaixada dos Estados Unidos em Caracas.

Agência Estado

05 de março de 2013 | 16h02

"Por trás de todos (os complôs) estão os inimigos da pátria", declarou Maduro em pronunciamento na televisão estatal venezuelana.

No início do dia surgiram rumores de que altos funcionários do governo estariam preparando uma declaração sobre o futuro do governo Chávez.

O presidente venezuelano foi reeleito para um novo mandato em outubro do ano passado, mas a recorrência de um câncer impediu sua posse. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaMaduroChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.