Maduro conversou com diplomata dos EUA, afirma jornal

Roberta Jacobson, funcionária do Departamento de Estado dos EUA responsável por assuntos latino-americanos, teria mantido uma "prolongada conversa por telefone" com o vice-presidente e chanceler da Venezuela, Nicolás Maduro, no fim de novembro. A informação foi divulgada ontem pelo jornal americano 'Miami Herald', citando fontes de Washington que falaram em condição de anonimato.

O Estado de S.Paulo

02 de janeiro de 2013 | 02h04

Antes de deixar Caracas rumo a Havana para mais uma cirurgia contra o câncer, o presidente Hugo Chávez nomeara Maduro como seu sucessor e principal herdeiro político. Segundo o jornal da Flórida, a iniciativa em busca de um primeiro contato telefônico partiu da diplomata americana, com apoio da secretária de Estado, Hillary Clinton.

Rumores sobre o telefonema de Washington a Caracas já circulavam na imprensa venezuelana e em institutos conservadores dos EUA. Segundo o 'Miami Herald', o objetivo do governo americano seria preparar o "pós-Chávez" e melhorar as relações com a Venezuela caso o presidente não retorne ao poder. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.