Miraflores Palace/Handout via REUTERS
Miraflores Palace/Handout via REUTERS

Maduro convida oposição para o diálogo antes de eleição de Constituinte

Líder chavista diz que, caso a MUD não aceite o convite, depois que a Assembleia tiver sido formada, um diálogo de paz será instaurado de maneira compulsória no país

O Estado de S.Paulo

27 Julho 2017 | 16h41

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, convidou nesta quinta-feira, 27, a coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) a participar de negociações de paz nas próximas horas, em meio a pressões domésticas e internas para que ele abandone a Assembleia Nacional Constituinte, cuja votação está marcada para domingo. 

Apesar do aparente tom conciliador, o líder chavista disse que, caso a MUD não aceite o convite, depois que a Assembleia tiver sido formada, um diálogo de paz será instaurado de maneira compulsória no país. 

"Abandonem o caminho da ressurreição, voltem à Constituição e nas próximas horas instalaremos uma mesa de paz e reconciliação da pátria", disse Maduro em pronunciamento. "Se isso não acontecer, darei à Constituinte o poder de convocar um diálogo nacional de maneira obrigatória."

Em reiteradas vezes nos últimos anos, Maduro convidou os opositores ao diálogo como tática para ganhar tempo, em meio à grave crise política e econômica no país. Na última vez, no ano passado, a MUD aceitou o convite, mas abandonou as negociações depois de o chavismo se negar a fazer concessões. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Nicolás Maduro

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.