AP Photo/Ariana Cubillos, File
AP Photo/Ariana Cubillos, File

Maduro demite ministra após divulgação de relatório sobre situação da saúde na Venezuela

Antonieta Caporales estava há quatro meses no cargo e foi substituída por Luis López Chejade

O Estado de S.Paulo

12 Maio 2017 | 10h52

CARACAS - A ministra da Saúde da Venezuela, Antonieta Caporales, foi substituída por Luis López Chejade na quinta-feira 11, diante do forte aumento da mortalidade infantil e materna, e o retorno de doenças como a malária. Ela estava no cargo há apenas quatro meses.

A decisão ocorre um dia após a divulgação de um relatório do Ministério da Saúde que aponta que, entre 2015 e 2016, o país registrou um aumento de 30,12% na mortalidade infantil e de 65% na mortalidade materna, confirmando a grave situação de saúde na Venezuela.

O boletim revelou ainda um aumento de 76,4% nos casos de malária, doença que havia sido erradicada em um determinado período na Venezuela.

Chejada, um farmacêutico de 43 anos, foi vice-ministro de Hospitais e secretário de Saúde do Estado de Aragua durante o governo do atual vice-presidente, Tareck El Aissami.

A situação da saúde na Venezuela é um reflexo da grave crise econômica que atinge o país, a qual tem aumentado a escassez de alimentos, remédios e outros itens básicos.

Segundo a Federação Médica Venezuelana, os hospitais estão funcionando com apenas 3% dos medicamentos e insumos requeridos. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.