Andreas Solaro / Reuters
Andreas Solaro / Reuters

Maduro discute narcotráfico e paz na Colômbia em encontro com papa

Reunião durou 20 minutos e transcorreu em clima de cordialidade, segundo o Vaticano

O Estado de S. Paulo,

17 de junho de 2013 | 11h14

O papa Francisco e o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se reuniram nesta segunda-feira, 17, no Vaticano. No encontro, os dois chefes de Estado discutiram temas como a pobreza, a luta contra a criminalidade e o narcotráfico no país sul-americano, informou o escritório de imprensa da Santa Sé.

Uma nota do Vaticano relatou que no encontro, que durou 20 minutos transcorreu em "clima de cordialidade", também foi comentada "a situação social e política da Venezuela" depois da recente morte de Hugo Chávez. Durante o colóquio, o papa também fez referência à presença histórica da Igreja Católica no país e "a sua decisiva contribuição nos âmbitos da caridade, da assistência sanitária e da educação".

Também concordou quanto à "necessidade de um diálogo sincero e constante entre a Conferência Episcopal do país e o Estado para o desenvolvimento de toda a nação". Ambos também analisaram a situação geral na América Latina e falaram especialmente do processo de paz que está sendo realizado na Colômbia.

O líder venezuelano chegou acompanhado de sua esposa, Cilia Flores, e de uma grande delegação composta entre outros pelo ministro das Relações Exteriores, Elías Jaua, o de Planejamento, Jorge Giordani, e do Petróleo, Rafael Ramírez Carreño.

Nos primeiros minutos de conversa, que se desenrolou em um clima muito cordial, Maduro contou a Jorge Mario Bergoglio que a Venezuela recebeu o prêmio concedido pela Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) por ter reduzido a fome no país na última década. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.