EFE/Cortesía Prensa Miraflores
EFE/Cortesía Prensa Miraflores

Maduro diz estar disposto a conversar 'respeitosamente' com Trump

Nesta segunda-feira, presidente americano voltou atrás em declaração dada no domingo e disse que só se reuniria com venezuelano se fosse para discutir 'saída pacífica do poder'

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2020 | 22h41

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse nesta segunda-feira, 22, que está disposto a conversar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de "forma respeitosa", e lembrou um encontro com o então vice-presidente e agora candidato a chefiar a Casa Branca, Joe Biden, em 2015.

"Minha resposta é que, assim como me encontrei com Biden e conversamos longamente de forma respeitosa, coisa que foi registrada na época, também no momento em que for necessário estou disposto a conversar respeitosamente com o presidente Donald Trump", declarou Maduro à agência estatal de notícias do país sul-americano (AVN).

Nesta segunda-feira, Trump declarou que só se reuniria com Maduro para discutir a "saída pacífica do poder" do venezuelano, um dia depois de ter dito em uma entrevista que estava aberto para se encontrar com ele.

"Ao contrário da esquerda radical, SEMPRE serei contra o socialismo e estarei com o povo da Venezuela. Meu governo sempre esteve do lado da LIBERDADE e contra o regime opressivo de Maduro! Eu só me reuniria com Maduro para discutir uma questão: uma saída pacífica do poder", escreveu Trump no Twitter.

A mensagem foi dada após uma entrevista publicada no domingo pelo jornal digital Axios na qual o americano disse estar aberto a um encontro com Maduro, uma possibilidade que ele também considerou durante a Assembleia Geral da ONU de 2018, mas que não chegou a acontecer.

"Talvez eu pensasse sobre isso. Maduro gostaria de se reunir. E eu nunca me oponho a um encontro, raramente o faço", respondeu Trump ao ser perguntado na entrevista, concedida na última sexta-feira, se aceitaria se encontrar com o presidente venezuelano.

Segundo a AVN, o encontro entre Maduro e Biden aconteceu no Brasil, na cerimônia de posse da ex-presidente Dilma Rousseff, e as imagens foram reexibidas hoje na televisão estatal venezuelana VTV. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.