Manaure Quintero / Bloomberg
Manaure Quintero / Bloomberg

Maduro diz que projetos de Bolsonaro, Duque e Macri são 'inviáveis' na região

Venezuelano pensa que os três líderes latino-americanos levarão a "nova onda" de governos de esquerda

EFE, O Estado de S.Paulo

02 de janeiro de 2019 | 01h27

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse em entrevista divulgada nesta terça-feira que os projetos de Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, Iván Duque, presidente da Colômbia, e Mauricio Macri, chefe do Executivo da Argentina, são "inviáveis" na região latino-americana e terminarão provocando uma "nova onda" de governos de esquerda.

"Os projetos neoliberais de direita na América Latina e no Caribe são inviáveis e eles vão provocar o ressurgimento de uma nova onda de transformações populares", disse Maduro, em material divulgado pela emissora pública "VTV". 

O venezuelano afirmou que "Jair Bolsonaro - que assumiu o mandato nesta terça - vai seguir o mesmo caminho e Macri na Argentina é um homem que não pode sair na esquina", acrescentou. Nesse sentido, o presidente venezuelano falou que Duque, da Colômbia, "passou dos 80% de apoio para 80% de repúdio" e que o povo colombiano está "nas ruas pedindo que deixe" a presidência.

Ele também observou que a América Latina é "um território em disputa" entre as forças políticas da direita e da esquerda e que a região está passando por "um processo de regressão" que, em sua "visão", levará a novos governos "revolucionários".

Os governos de Macri e Duque criticaram Maduro, o responsabilizando pela grave crise econômica que atravessa a Venezuela. Já Bolsonaro afirmou que pressionará o presidente venezuelano, a quem até retirou o convite para sua posse, ocorrida nesta terça, em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.