REUTERS/Carlos Garcia Rawlins
REUTERS/Carlos Garcia Rawlins

Maduro diz que se tentativa de golpe ocorresse na Venezuela, reação seria mais dura que na Turquia

Em evento televisionado, presidente chavista afirma que ‘Erdogan irá parecer um bebê de colo comparado ao que a revolução bolivariana fará’ se houvesse algo parecido no país

O Estado de S.Paulo

19 Agosto 2016 | 15h56

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que o expurgo levado a cabo pelo líder turco, Recep Tayyip Erdogan, contra rivais após uma tentativa frustrada de golpe de Estado pareceria uma brincadeira de criança se comparada à ação que o chavista adotaria se a oposição tentasse algo semelhante em seu país.

"Vocês viram o que aconteceu na Turquia?", indagou Maduro em um evento televisionado na noite de quinta-feira. "Erdogan irá parecer um bebê de colo comparado ao que a revolução bolivariana fará se a direita passar da linha com um golpe."

Após uma tentativa frustrada de golpe militar em julho, o governo de Erdogan deteve, suspendeu ou colocou sob investigação mais de 60 mil pessoas entre militares, policiais, servidores públicos e membros do Judiciário.

Desde que o mentor de Maduro, Hugo Chávez, sobreviveu a uma tentativa de golpe apoiada pela oposição em 2002, a revolução que ele batizou com o nome do libertador latino-americano Simón Bolívar vem atribuindo aos oponentes a intenção de retomar o poder à força.

Maduro vê sua popularidade despencar em um cenário de redução nos preços do petróleo e má administração econômica que levaram o país a uma recessão profunda, desencadeando escassez de produtos básicos, como arroz e remédios.

A oposição planeja uma grande manifestação em Caracas no dia 1º de setembro para exigir um referendo revogatório cujo objetivo é abreviar o mandato de seis anos de Maduro, que termina em 2019. / Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.