Maduro e Cristina anunciam acordos em Buenos Aires

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e sua contraparte argentina, Cristina Kirchner, anunciaram novos acordos de energia e de alimentos nesta quarta-feira. Em solo argentino, Maduro fez um inflamado discurso aos apoiadores de Cristina em um estádio de futebol.

AE, Agência Estado

09 de maio de 2013 | 00h57

Maduro disse que os dois países estão mais próximos do que nunca, apesar das mortes dos ex-líderes Hugo Chávez, da Venezuela, e Néstor Kirchner, da Argentina. "Hugo Chávez e Néstor Kirchner! Eu sinto que eles escutam, mais vivos do que nunca!", disse Maduro.

Antes de viajar à Argentina, Maduro encontrou-se com o presidente uruguaio, José Mujica, que disse ao presidente venezuelano que a presença de seu país nos blocos comerciais Unasul e Mercosul é muito importante. Em junho, a Venezuela vai receber a presidência pro tempore do Mercosul.

Cristina anunciou 11 acordos com a Venezuela prometendo mais cooperação em energia, tecnologia, transporte e alimentos. Sem dar mais detalhes, ela também disse que os dois líderes avançaram sobre novos acordos entre as estatais de petróleo dos dois países.

Assim como no Uruguai, Maduro enfrentou protestos na Argentina, com grupos dizendo que ele é uma ameaça à democracia. Depois da visita à Argentina, Maduro virá ao Brasil, onde se reunirá com a presidente Dilma Rousseff. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaMaduroacordo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.