AP Photo/Ariana Cubillos
AP Photo/Ariana Cubillos

Maduro expulsa principal diplomata dos EUA na Venezuela por 'conspiração'

Episódio acontece dois dias após a contestada reeleição de Maduro e só aumenta a tensão entre o país americano e o regime chavista

O Estado de S.Paulo

22 Maio 2018 | 16h15

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, expulsou nesta terça-feira, 22, a expulsão do mais alto diplomata dos Estados Unidos em Caracas, Todd Robinson, acusando-o de conspiração contra seu governo. 

Com a decisão, Robinson, encarregado de negócios e responsável pelas relações dos EUA no país, e seu vice, Brian Naranjo, terão 48 horas para deixar o país latino-americano. 

+Europa diz que Maduro não garantiu eleições livres

O episódio acontece dois dias após a contestada reeleição de Maduro na Venezuela - menos de 50% da população compareceu às urnas no último domingo - e só aumenta a tensão entre o país americano e o regime chavista. 

Ontem, os Estados Unidos, que não reconheceram a votação, assinaram uma ordem que limita as possibilidades do governo venezuelano de vender ativos no mercado financeiro. / ANSA  

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.