Maduro ordena que Venezuela receba 20 mil refugiados de ‘diáspora síria’

Maduro ordena que Venezuela receba 20 mil refugiados de ‘diáspora síria’

Em discurso televisionado, presidente destacou a presença dos sírios no país e que sente ‘dor’ pelo conflito em que estes vivem

O Estado de S. Paulo

08 Setembro 2015 | 11h07

CARACAS - O presidente venezuelano Nicolás Maduro ordenou na noite de segunda-feira, 7, ao Ministério das Relações Exteriores que prepare a recepção de 20 mil refugiados sírios dentro do que ele chamou de “diáspora síria”.

“Ordenei à (chanceler venezuelana) Delcy Rodríguez que se reúna com a comunidade síria. A Venezuela acolherá 20 mil sírios que estão na diáspora síria”, afirmou Maduro em um discurso televisionado ontem do palácio presidencial de Miraflores.

O presidente ressaltou que a Venezuela tem uma “grande comunidade síria” e que sente “dor” pelo conflito que vive “um povo que amamos”.

Para receber os refugiados, Maduro pediu a ajuda das comunidades síria e árabe. Ele ainda perguntou “quantos árabes mais terão que morrer antes que uma grande consciência humana de paz desperte?”

O líder aproveitou a ocasião para manifestar o seu apoio ao presidente sírio Bashar Assad, assegurando que este “é o único líder com autoridade na Síria”.

Maduro também se referiu à imagem do corpo do menino Aylan Kurdi, encontrado morto na costa da Turquia na semana passada e se perguntou: “Será que isso não dói em ninguém?”. /AFP e REUTERS

Mais conteúdo sobre:
imigração crise Venezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.