REUTERS/Marco Bello
REUTERS/Marco Bello

Maduro ordena reabertura do consulado venezuelano em Miami antes das eleições

Objetivo é permitir que eleitores do país caribenho que vivem na cidade americana possam se registrar antes da votação marcada para o dia 22 de abril

O Estado de S.Paulo

15 Fevereiro 2018 | 10h17

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse na quarta-feira 14 que ordenou a reabertura do consulado do país em Miami para que os eleitores venezuelanos na cidade americana possam se registrar antes da eleição presidencial prevista para o dia 22 de abril.

+ Sem comida, pais entregam filhos para adoção na Venezuela

O ex-presidente Hugo Chávez, antecessor de Maduro que morreu em 2013, fechou o consulado em Miami em 2012 dias depois que a responsável pela delegação diplomática venezuelana na cidade foi expulsa dos EUA por acusações de conspiração.

+ Maduro lança movimento político paralelo ao fundado por Chávez

“Dei a instrução ao chanceler para que proceda de imediato a abrir o consulado de Miami para que todos os venezuelanos se inscrevam no registro eleitoral permanente”, disse Maduro durante cerimônia no Tribunal Supremo de Justiça (TSJ).

O líder chavista também informou ter pedido ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) que estenda o período de inscrição nas embaixadas e consulados venezuelanos "no resto do mundo" até o dia 25 deste mês, cinco dias antes que comece oficialmente a campanha eleitoral.

A decisão de Chávez há seis anos deixou milhares de venezuelanos que viviam no Estado americano da Flórida sem representação consular, e fez com que muitos precisassem viajar a outros Estados para votar na eleição presidencial de outubro de 2012, a qual Chávez disputou e ganhou. / REUTERS e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.