REUTERS/Marco Bello
REUTERS/Marco Bello

Maduro promete terminar obras da Odebrecht com empresas locais

Líder bolivariano pediu ao vice-presidente Tareck El Aissami  que repasse aos governadores dos Estados de Miranda, Carabobo, Aragua, Guarico e Bolivar a tarefa de terminar os projetos com mão de obra venezuelana

O Estado de S.Paulo

27 Março 2018 | 16h49

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, voltou a ordenar nesta terça-feira, 27, a conclusão de obras da Odebrecht no país. O líder bolivariano pediu ao vice-presidente Tareck El Aissami  que repasse aos governadores dos Estados de Miranda, Carabobo, Aragua, Guarico e Bolivar a tarefa de terminar os projetos com mão de obra local. 

+ O elo entre Maduro, Odebrecht e BNDES

“Vamos terminar todas as obras que a Odebrecht estava fazendo com subcontratadas”, disse o presidente em pronunciamento na TV estatal. “Onde houver obras não terminadas, vamos entregá-las. Quero assumir esse compromisso.”

Ainda de acordo com o presidente, caberá aos governadores entrar em contato com empreiteiras locais para concluir as obras. “A Odebrecht entrou em falência. Eu queria entrar em um acordo para que eles terminassem as obras, mas estão se afundando no Brasil cada vez mais”, disse Maduro. 

No domingo, o Estado revelou que Maduro, liberou mais de US$ 4 bilhões para obras da Odebrecht em projetos financiados em parte com dinheiro do BNDES. O pagamento foi ordenado dias após a eleição de Maduro, em 2013, cuja campanha a construtora admitiu ter financiado com caixa 2. /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.