Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
AP Photo/Ariana Cubillos, File
AP Photo/Ariana Cubillos, File

Maduro prorroga estado de exceção na Venezuela por mais 60 dias

Medida permite que presidente chavista recorra a ‘mecanismos excepcionais de supervisão, controle e acompanhamento’ da produção, distribuição e comercialização de alimentos, medicamentos e artigos de higiene pessoal

O Estado de S.Paulo

16 de setembro de 2016 | 12h20

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, prorrogou por mais 60 dias o estado de exceção por emergência econômica que vigora no país desde janeiro, segundo decreto divulgado na quinta-feira.

O estado de exceção permite a Maduro recorrer a "mecanismos excepcionais de supervisão, controle e acompanhamento" da produção, distribuição e comercialização de alimentos, artigos de higiene pessoal e medicamentos.

Maduro alega que a Venezuela enfrenta "circunstâncias extraordinárias no âmbito social, econômico e político que afetam a ordem constitucional, a paz social, a segurança da nação, as instituições públicas e os cidadãos".

Atingida pela queda nos preços do petróleo, a Venezuela enfrenta uma severa escassez de alimentos e medicamentos, além de uma inflação prevista de 720% para 2016, segundo o Fundo Monetário Internacional (FMI).

O presidente chavista atribui os problemas de abastecimento a uma "guerra econômica" promovida pela oposição com o apoio dos EUA, e designou 18 comandantes militares para fiscalizar a produção e distribuição de arroz, carnes e papel higiênico, entre outros.

A oposição prevê uma grande mobilização para esta sexta-feira, 16, em todo o país, para exigir a realização do referendo revogatório do mandato de Maduro ainda neste ano.

Esta foi a quarta prorrogação do estado de exceção, após os decretos de março, maio e julho. Nenhum dos decretos recebeu o aval do Parlamento, controlado pela oposição, mas foram declarados constitucionais pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ). / AFP

Veja abaixo: Maduro transfere portos ao controle do Exército

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.