AP Photo/Ariana Cubillos, File
AP Photo/Ariana Cubillos, File

Maduro prorroga estado de exceção e emergência econômica pela quinta vez na Venezuela

Presidente acusa empresariado do país de executar com a oposição ‘uma guerra econômica’ para causar escassez de alimentos e remédios, provocando insatisfação popular

O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2016 | 11h32

CARACAS - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, prorrogou por 60 dias, no domingo, o estado de exceção e emergência econômica em vigor desde janeiro no país.

"Procedo constitucionalmente a prorrogar o estado de exceção e emergência econômica em todo o território nacional (...) para continuar governando e enfrentando a guerra econômica, apoiando o povo", disse Maduro, em seu programa semanal de televisão.

O chefe de Estado acusa o empresariado venezuelano de executar, junto com a oposição, "uma guerra econômica" para causar escassez de alimentos, remédios e produtos básicos, provocando insatisfação popular.

O anúncio de Maduro foi feito um dia depois que delegados do governo e da oposição estabeleceram um acordo, no âmbito de uma mesa de diálogo, para "priorizar" medidas visando melhorar o abastecimento.

Essa é a quinta prorrogação do estado de exceção, após as edições de março, maio, julho e setembro. Nenhuma das extensões foi validada pelo Parlamento, e sim pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ). / AFP

Veja abaixo: Maduro descarta saída eleitoral para crise política

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.