Carlos Garcia Rawlins/Reuters
Carlos Garcia Rawlins/Reuters

Maduro questiona participação da Venezuela na OEA

Líder bolivariano comemorou a ausência de acordo na entidade para aplicar a Carta Democrática à Venezuela caso o país não realize eleições

O Estado de S.Paulo

29 de março de 2017 | 13h56

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, defendeu na noite da terça-feira, 28, um debate sobre a permanência da Venezuela sobre a Organização dos Estados Americanos (OEA), que na horas antes aprovou uma declaração sobre a crise econômica e política do país. 

"Qual o sentido da existência da OEA?", questionou Maduro em uma reunião do conselho de ministros. 

O líder bolivariano comemorou a ausência de acordo na entidade para aplicar a Carta Democrática à Venezuela caso o país não realize eleições

Maduro acusou ainda os Estados Unidos de liderar uma coalizão de governos de direita para agredir a Venezuela. "O que a OEA tem feito pelo povo peruano,que tem sofrido com a mudança climática, ou com os imigrantes expulsos dos Estados Unidos?", disse.  

Ontem. em reunião do Conselho Permanente da OEA, 20 dos 34 integrantes da instituição votaram por analisar a situação venezuelana. Apenas 11 Estados apoiaram a posição de Caracas de evitar a discussão do assunto. Por quase uma hora, o vice-ministro das Relações Exteriores, Samuel Moncada, tentou evitar a realização da sessão de ontem, sob o argumento de que ela representava uma violação da soberania do país e uma interferência indevida em suas questões internas./ AFP

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.