Mãe dá nome de Yasser e Arafat para filhos gêmeos

Quando a palestina Safra Hassan entrou em trabalho de parto na manhã de hoje, ela disse ao marido, Rafiq, que gostaria de dar o nome de Yasser ao seu filho, em homenagem ao líder palestino Yasser Arafat, que morrera num hospital de Paris horas antes. Foi apenas na maternidade do hospital Shifa, na Cidade de Gaza, que Safra, de 32 anos, ficou sabendo que seria mãe de meninos gêmeos. "Olhei para o meu marido e disse: nós os chamaremos Yasser e Arafat", contou ela à Associated Press. "Tenho muito orgulho porque o nome de Yasser Arafat estará em minha casa todos os dias, assim como o nome de Yasser Arafat estará em cada casa palestina para sempre", disse ela. Os dois bebês, cada um com pouco mais de 2 kg, estão bem, segundo os médicos. Os Hassan têm outros dois filhos, um menino de 7 anos e uma menina de 5.Safra disse que dar o nome do líder palestino falecido aos seus filhos é um pequeno gesto comparado aos sacrifícios feitos por Yasser Arafat para estabelecer um Estado palestino. "Espero que meus filhos cresçam em paz e que testemunhem a realização do sonho de Yasser Arafat."  Especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.