Mãe de atirador pede desculpas às famílias das vítimas

A mãe do atirador que matou 12 pessoas numa base da Marinha norte-americana nesta semana, disse nesta quarta-feira que não sabe por que Aaron Alexis fez os disparos, mas que é grata pelo fato de ele não poder ferir mais ninguém.

Agência Estado

18 Setembro 2013 | 15h46

Cathleen Alexis leu um breve comunicado no interior de sua casa em Nova York com a voz trêmula. Ela não quis ser filmada e não respondeu perguntas.

"Eu não sei por que ele fez o que fez e eu nunca poderei perguntar a ele. Aaron está agora num lugar onde ele não pode mais ferir ninguém e por esta razão estou grata", afirmou ela. "Às famílias das vítimas só tenho a dizer que sinto muito, muito o que aconteceu. Meu coração está partido."

Seu filho foi morto durante um tiroteio que encerrou o ataque que durou mais de uma hora e meia na segunda-feira num estaleiro da Marinha, na capital dos Estados Unidos.

Os motivos que o levaram a fazer os disparos são desconhecidos. Policiais e outras pessoas que conheceram Aaron Alexis, de 34 anos, disseram que ele ouvia vozes e acreditava que estava sendo seguido.

Recentemente, ele disse à polícia de Rhode Island que ouvia vozes que o perturbavam e queriam feri-lo. Ele não conseguia dormir e acreditava que havia pessoas o seguindo, usando uma máquina de micro-ondas para enviar vibrações para o seu corpo. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAMarinhaatiradormãe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.