Mãe de bebê resgatado do esgoto na China diz que escondia a gravidez

Mulher de 22 anos disse que o bebê escorregou na hora do parto; recém-nascido se recupera em hospital

O Estado de S. Paulo,

29 Maio 2013 | 19h43

PEQUIM - A mulher que denunciou a presença de um recém-nascido no encanamento de esgoto do banheiro em uma casa da província chinesa de Zhejiang admitiu ser a mãe do bebê, segundo a imprensa local nesta quarta-feira, 29.

A mãe, solteira de 22 anos e cujo nome não foi divulgado, disse à polícia dois dias depois do resgate que tinha dado à luz em segredo em um banheiro do condomínio em que vivia. O pai da criança, segundo explicou, não queria assumir a criança e ela não se submeteu a um aborto - bastante comum como método anticoncepcional na China - porque não tinha dinheiro para pagar pelo procedimento.

A moça então manteve a gestação em segredo, vestindo roupas largas e apertando a barriga. Segundo a versão dela, o bebê teria escorregado no parto e caído no encanamento.

Após tentar tirá-lo, sem sucesso, e com medo de que descobrissem que ela era a mãe, a mulher avisou ao dono da casa sobre o choro de um bebê e ele chamou os serviços de emergência. A equipe conseguiu resgatar o recém-nascido duas horas mais tarde.

Os bombeiros e os médicos quebraram o tubo pedaço a pedaço para finalmente tirar a criança, que sofreu alguns cortes no rosto e nas pernas. O menino, de 2,8 quilos, foi declarado fora de risco e se alimenta normalmente, segundo as autoridades.

A mãe, que renunciou à guarda da criança, não enfrentará acusações pelo fato, que a polícia decidiu tratar como um acidente e não como um crime, como havia anunciado inicialmente.

O fato causou milhares de comentários nas principais redes sociais do país, entre elas, a Weibo - o Twitter chinês - onde os cidadãos manifestaram seu assombro pelo ocorrido e se multiplicaram as ofertas de ajuda ao neném. / EFE

Mais conteúdo sobre:
Chinarecém-nascido

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.