Mãe tem notícia da filha 30 anos após seu seqüestro

Em pleno fim de semana do Dia das Mães, uma mulher americana, que teve a filha seqüestrada pelo ex-marido quando ela tinha apenas 21 meses, soube do paradeiro dela neste domingo, 31 anos depois. Segundo o jornal The Detroit News, um policial compareceu no sábado à casa de Laura Gooder, na cidade de Frederic, no estado de Michigan, para comunicar-lhe que sua filha, Genievieve Rachel Nielsen, estava vivendo no Arizona. Laura, de 53 anos, não tinha notícias dela desde o fim de semana do Dia das Mães de 1976, quando seu ex-marido pegou a menina e nunca retornou. Genievieve cresceu com outro nome e com a convicção de que sua mãe tinha morrido em um acidente de trânsito. Segundo fontes policiais, o próprio seqüestrador que forneceu a informação que permitiu localizar a jovem. Laura está casada novamente e tem outros três filhos. Disse que a história é surpreendente e espera que Genievieve entre em contato com ela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.