Mafioso tenta suicídio após 15 horas resistindo à prisão

A Polícia japonesa deteve, neste sábado, 21, um mafioso que semeou o terror em Sagamihara, cidade próxima a Tóquio, após se fechar em seu apartamento durante 15 horas, atirar contra a rua, sem ferir ninguém, e tentar o suicídio com um tiro na cabeça.Yuji Takeshita, de 36 anos, pertence ao Kyokuto-kai, um grupo da Yakusa (máfia japonesa). Ele se refugiou em sua casa após assassinar, supostamente, outro membro da quadrilha, Madoka Yokoyama, de 37 anos, na entrada de um supermercado situado a 700 metros dali, segundo informou a agência "Kyodo".A Polícia tentou convencer Takeshita a se entregar, contou com a colaboração de um chefe do grupo mafioso, que conversou com o franco-atirador pelo telefone celular.Finalmente, as forças de segurança, usando gás lacrimogêneo, invadiram o apartamento e viram que o mafioso tinha dado um tiro na cabeça, mas ainda estava vivo. Ele foi levado a um hospital, onde se encontra em estado crítico.Segundo a "Kyodo", durante as conversas por telefone, Takeshita comunicou sua intenção de se suicidar para pedir perdão ao seu grupo mafioso."Ele já havia dito que era um mafioso, mas era amável e não parecia agressivo", disse depois um vizinho. Takeshita chegou a ser presidente da associação de moradores local, em 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.