Magnata da mineração é preso por corrupção na Índia

A polícia prendeu nesta segunda-feira um influente político de oposição do Estado de Karnataka, acusado de produzir minério de ferro ilegalmente.

REUTERS

05 Setembro 2011 | 09h28

G. Janardhana Reddy foi detido em sua casa no começo da manhã por agentes federais. Imóveis dele foram revistados, e seu primo Srinivasa Reddy, diretor-gerente da mineradora da família, a Obulapuram Mining Company (OMC), também foi preso.

"As acusações são de conspiração, fraude e irregularidades sob a lei de mineração", disse uma porta-voz do Departamento Central de Investigações em Nova Délhi.

O partido oposicionista Bharatiya Janata, que governa Karnataka, disse que as prisões foram uma "vingança" do governo federal de centro-esquerda.

O primeiro-ministro Manmohan Singh está sendo pressionado para demonstrar firmeza contra a corrupção, assunto que ganhou relevância no país em agosto, quando o ativista Anna Hazare, de 74 anos, fez uma greve de fome de quase duas semanas para exigir leis mais rígidas nesse sentido. As medidas propostas pelo governo ainda estão tramitando no Parlamento.

Singh também sofre críticas pela maneira como o governo reagiu a escândalos envolvendo bilhões de dólares nos setores de telecomunicações, esportes e mineração.

As suspeitas de irregularidade na mineração atingem o único Estado governado pelo Bharatiya Janata no sul da Índia, e pode abalar as perspectivas do partido num Estado que já foi visto como um trampolim para o seu crescimento eleitoral no populoso sul da Índia.

A polícia disse que as prisões desta segunda-feira disseram respeito a suspeitas de extração ilegal de minérios no Estado de Andhra Pradesh, onde a Obulapuram também opera. A empresa não se manifestou.

Mais conteúdo sobre:
INDIA CORRUPTO PRESO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.