Magnata jordaniano é preso na Alemanha e repatriado

O magnata jordaniano Khaled Shaheen foi preso na Alemanha e repatriado nesta quarta-feira para cumprir o restante de sua pena de prisão, anunciou nesta quarta-feira em Amã o porta-voz do governo local, Abdullah Abu-Ruman.

Agência Estado

17 de agosto de 2011 | 20h29

Shaheen cumpria sentença de três anos de reclusão por suborno e corrupção quando, em fevereiro, obteve autorização para viajar à Europa com fins de tratamento médico.

O rei Abdullah II da Jordânia ordenou uma investigação do incidente e dois ministros renunciaram em meio à indignação pública com o episódio.

Manifestantes acusaram o governo de não promover um combate sério à corrupção. As autoridades jordanianas até hoje não revelaram quem autorizou a saída de Shaheen do país.

Abu-Ruman disse hoje que Shaheen foi repatriado hoje para cumprir o restante da sentença depois de ter solicitado vistos para entrar nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha e no Canadá. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Jordâniamagnatacorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.