Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Magnata "obriga" filhos a gastarem herança

O magnata das comunicações William Randolph Hearst, cujo pai inspirou o filme "Cidadão Kane" de Orson Welles, colocou em seu testamento uma cláusula insólita: US$ 100 mil por ano para que cada um de seus filhos dê uma destinação específica. "Quero que cada um de meus filhos gaste esta soma em alguma coisa especial: uma viagem sonhada ou a aquisição de um objeto que desejam", consta no testamento do milionário, que morreu em 18 de dezembro último. Se a soma não for gasta da forma determinada em um ano, deverá ser restituída.Entre os beneficiários está Patti Hearst, raptada em 1974 pelo Exército de Libertação Simbionês e obrigada a cometer assaltos. Condenada a 21 meses de prisão, Patti beneficiou-se de uma redução de pena, graças à intervenção pessoal do presidente Jimmy Carter, e do cancelamento da sentença com Bill Clinton.Os US$ 100 mil (cerca de R$ 200 mil) por cabeça são apenas uma pequena parte da herança que deixou o magnata, cujo império inclui 27 canais de televisão, 16 revistas e uma dezena de jornais. Sua fortuna total é avaliada em US$ 2 bilhões.O testamento, aberto ontem num tribunal de Nova York, determina a distribuição de apenas US$ 25 milhões diretamente aos familiares de William Randolph Hearst. À sua esposa, o magnata deixou um patrimônio financeiro de US$ 4 milhões e um prédio em Manhattan.

Agencia Estado,

28 de fevereiro de 2001 | 13h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.