Magnata russo acusado de fraude se refugia em Israel

O magnata Vladimir Gusinsky chegou nesta quarta-feira a Israel confiante de que esse país não o extraditará para a Rússia, cuja Procuradoria-Geral o está processando por fraude e lavagem de dinheiro. Gusinsky é russo de nascimento, mas também tem nacionalidade israelense. Ele deixou a Espanha depois que a Justiça local rejeitou pedido de extradição encaminhado por Moscou. A ação judicial é vista como pressão do Kremlin contra a liberdade de imprensa, já que a TV e as publicações de Gusinski faziam críticas ao governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.