Magnata russo passará mais três meses na cadeia

Acusado de fraude e sonegação de impostos o magnata russo do petróleo, Mikhail Khodorkovski, permanecerá na prisão até depois das eleições presidenciais russas de 14 de março, informou nesta terça-feira o tribunal de Moscou encarregado do processo.As autoridades judiciais rejeitaram petição de liberdade sob fiança, argumentando que a concessão do benefício contém "elevadíssimo risco de fuga".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.