Maior banco da Ucrânia impõe limite para saques

O maior banco de varejo da Ucrânia, o Privatbank, anunciou limites temporários sobre saques em dinheiro para seus correntistas e suspendeu novos empréstimos, diante da situação política no país.

Agência Estado

02 de março de 2014 | 15h25

"Um limite temporário para as retiradas foi necessário para parar as forças que estão trabalhando para desestabilizar a situação e estão usando o dinheiro para sabotagem", comunicou o banco, que não esclareceu, no entanto, sobre quais forças políticas se referia.

O banco anunciou primeiro limites de retirada de 1.000 grívnia (US$ 103) por dia nos caixas automáticos e em mercado de balcão. No entanto, logo após a publicação deste comunicado, o banco retirou a declaração em meio a discussões sobre a possibilidade de aumentar o limite. Um porta-voz do banco se recusou a dizer quais seriam os novos parâmetros em discussão.

O Privatbank informou apenas que estava suspendendo todas as suas linhas de crédito emitidas para clientes, incluindo cartões de crédito. O banco também comunicou que não iria mais aceitar cartões de débito de outros bancos na Crimeia.

O anúncio de Privatbank foi o primeiro caso em que um grande banco ucraniano limitou o acesso em moeda local desde que o conflito se intensificou na região. Na semana passada, o Banco Nacional da Ucrânia introduziu um limite diário de US$ 1,5 mil para retirada em moeda estrangeira. Já o banco central não tem limitado as retiradas em moeda local. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
UCRÂNIACONFLITOBANCOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.