Maiores financiadores de Bush levam contratos no Iraque

Companhias que receberam contratos de US$ 8 bilhões para a reconstrução do Iraque e do Afeganistão foram grandes contribuidoras para a campanha eleitoral do presidente George W. Bush, e seus executivos têm importantes conexões políticas e militares, segundo pesquisa.O estudo mostrou que mais de 70 companhias e empreiteiros individuais dos EUA doaram para a campanha presidencial de Bush, em 2000, mais de US$ 500 mil, mais do que deram coletivamente a qualquer outro político nos últimos doze anos.O relatório foi divulgado pelo Centro para a Integridade Pública, uma organização baseada em Washington que produz artigos investigativos sobre interesses especiais e ética no governo. Entre seus integrantes estão jornalistas e pesquisadores.A companhia que recebeu os maiores contratos foi a KBR, uma subsidiária da Halliburton, que foi administrada pelo vice-presidente Dick Cheney até que ele renunciou para concorrer na chapa de Bush. A KBR ficou com mais de US$ 2,3 bilhões para restaurar a indústria petrolífera iraquiana.O atual presidente da Halliburton, Dave Lesar, afirmou na quarta-feira que ofendido com as críticas ao trabalho da companhia no Iraque, e que elas eram "menos sobre a Halliburton e mais sobre questões de política externa".

Agencia Estado,

30 de outubro de 2003 | 16h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.