AP
AP

Maioria dos americanos apoia nova política em relação a Cuba, diz pesquisa

Embargo dos Estados Unidos ao regime dos irmãos Castro começou nos anos 60

O Estado de S. Paulo,

11 de fevereiro de 2014 | 12h48

A maioria dos americanos é favorável à normalização das relações com Cuba ou a uma aproximação mais direta com o país comunista, revela uma nova pesquisa sobre o tema. A mudança da polícia dos Estados Unidos em relação a Cuba é apoiada por 56% dos norte-americanos entrevistados pelos centro de estudos Atlantic Council. Ao mesmo tempo, 35% dos questionados declararam-se favoráveis à manutenção do embargo comercial norte-americano a Havana, iniciado em 1962.

A preferência pela mudança de política, porém, não se restringe a democratas e independentes (60% em cada um desses grupos): 52% dos que se declararam republicanos disseram apoiar uma nova abordagem dos EUA em relação a Cuba.

Para compor a pesquisa, o Atlantic Council entrevistou 1.024 adultos norte-americanos selecionados aleatoriamente entre os dias 7 e 22 de janeiro. A margem de erro é de três pontos porcentuais para mais ou para menos.

O resultado da sondagem vem à tona apenas um dia depois de os ministros das Relações Exteriores dos 28 países da União Europeia (UE) terem decidido dar início a negociações para estreitar as relações com Cuba. / AP

Tudo o que sabemos sobre:
EUACubaembargopesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.