Reuters
Reuters

Maioria dos americanos tem ideia positiva sobre Cuba, aponta pesquisa

Segundo o Gallup, houve um aumento de 8 pontos porcentuais em relação ao ano passado

O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2016 | 07h00

MIAMI - A maioria dos americanos tem uma visão positiva em relação a Cuba, segundo revelou a empresa de pesquisa de opinião Gallup.

De acordo com o levantamento elaborado, 54% dos entrevistados disseram ter uma imagem positiva do país e 40% declararam ter uma impressão negativa, o que representa uma melhora de 8 pontos porcentuais em relação aos 46% registrados no ano passado, 16 pontos a mais que em 2014 e 33 pontos acima do que em 2006.


Essa mudança de tendência ocorre em pleno processo de normalização das relações entre Washington e Havana que começou no dia 17 de dezembro de 2014 e desembocou, em julho de 2015, na reabertura das respectivas embaixadas nas capitais após mais de meio século de inimizade.

Quando as pessoas eram questionadas sobre sua "opinião geral em relação a Cuba", em 1996, apenas 10% dos indagados disseram ter uma visão positiva. Naquele ano, 81% dos entrevistados mostraram sentir rejeição pelo país.

Desde a chegada do presidente Barack Obama à Casa Branca, em 2009, a opinião desfavorável caiu de 60% para os 40% atuais, enquanto durante o mandato de seu antecessor, George W. Bush (2001-2009) a visão negativa era representada por uma maioria de quase dois terços.

Se for levada em conta a filiação política dos entrevistados, a pesquisa reflete que, entre os democratas, a imagem positiva de Cuba sobe para 73%, 14 pontos porcentuais mais do que no ano passado e 28 pontos acima de 2014.

Entre os republicanos, também foi registrado um aumento da opinião favorável, embora de uma maneira mais tímida, com 28%, em 2014; 30%, em 2015, e 34% agora.

Essa pesquisa, realizada com 1.021 entrevistas por telefone entre os dias 3 e 7 de fevereiro, tem margem de erro de 4 pontos e chega em plena corrida eleitoral rumo à Casa Branca. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.