Maioria dos iraquianos quer tropas dos EUA fora

Apesar de preocupações com a segurança, a maioria dos iraquianos quer que as tropas americanas e britânicas deixem o país em poucos meses, segundo pesquisa. Apenas 25% disseram que ataques contra tropas dos EUA são totalmente injustificados. "Existe um senso de desilusão", analisou o diretor do instituto Gallup Richard Burkholder, responsável pela pesquisa. "Eles tinham altas expectativas em relação a nós (os americanos). Se pudemos esmagar seu exército em questões de semanas, por que não podemos estabilizar o país deles? Somos vítimas de suas altas expectativas".Setenta por cento dos entrevistados disseram que suas vidas ou suas famílias estarão em risco caso sejam vistos cooperando com as autoridades de ocupação. Sessenta e quatro por cento disseram que as ações das forças de ocupação acabaram sendo piores do que esperavam na época da invasão.A pesquisa para a CNN-USA Today ouviu 3.444 iraquianos, de 22 de março a 9 de abril, antes, portanto, da intensificação dos confrontos entre forças dos EUA e insurgentes. Cinqüenta e sete por cento afirmaram querer que as tropas da coalizão deixem o Iraque "imediatamente, em poucos meses", enquanto 36% expressaram desejo de que as forças permaneçam por mais tempo.Apesar de reservas, seis em cada dez disseram que a derrubada de Saddam Hussein vale o sacrifício que estão enfrentando. Metade afirmou que sua vida melhorou desde a queda de Saddam, enquanto 25% opinaram que estão na mesma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.