Maioria dos panamenhos rejeita reeleição presidencial

A maioria dos panamenhos não concorda com a reeleição presidencial, segundo o resultado de uma pesquisa publicada hoje pelo jornal La Prensa. Dos entrevistados pela empresa Unimer, 65,2% declararam-se contrários à medida e 30,7% favoráveis, enquanto 4,1% não responderam. A Constituição panamenha permite que ex-presidentes concorram novamente ao cargo depois de dois mandatos, ou seja, dez anos após o fim do primeiro mandato.

AE, Agência Estado

28 de março de 2011 | 15h30

O presidente Ricardo Martinelli realiza consultas para reformar a Constituição. Uma das alterações seria diminuir a proibição para nova eleição de ex-presidentes. Mas de acordo com um levantamento, 60,5% dos panamenhos rejeita essa possibilidade, contra 34% favoráveis e 5,5% que não responderam. A pesquisa, realizada entre 17 e 21 de março, entrevistou 1.211 pessoas e tem margem de erro de 2,8 pontos porcentuais.

Num referendo realizado em 1998, os panamenhos recusaram uma proposta de reeleição para Ernesto Pérez Balladares, que governou entre 1994 e 1999. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.