Maioria dos policiais e militares desertou

Relatório do Conselho de Segurança da ONU divulgado ontem revela que desertores das Forças Armadas e da polícia da Somália têm sido os principais fornecedores de armas, munição, fardas e veículos usados pelas diversas milícias que atuam no país. O embaixador da África do Sul na ONU, Dumisani Kumalo, disse que o número de desertores somalis chega a 15 mil, o equivalente a 80% de todo o efetivo policial e militar do país. Desde 1992, a ONU determinou a imposição de um embargo sobre compra de armas pela Somália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.