Maioria protestante começa a se desfazer nos EUA

Os Estados Unidos deixarão de ser uma nação majoritariamente protestante ao longo dos próximos anos, devido a um declínio acentuado na filiação a muitas igrejas, mostra pesquisa. Entre 1993 e 2002, a parcela de americanos que se declaram protestantes caiu de 63% para 52%, depois de anos de relativa estabilidade, constatou uma sondagem promovida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Opinião da Universidade de Chicago.Ao mesmo tempo, o número de pessoas que dizem não ter religião subiu de 9% para 14%, sendo que muitos deles são ex-protestantes, disseram os autores da pesquisa. O estudo compara resultados de questões de identificação religiosa ao longo das últimas três décadas, feitas pelo instituto Pesquisa Social Geral.Os Estados Unidos "eram vistos como brancos e protestantes", comentou Tom Smith, diretor do Pesquisa Social Geral. "Não seremos majoritariamente protestantes por muito tempo." O número de católicos permaneceu relativamente estável ao longo dos últimos anos, em torno de 25% da população americana. O número de judeus ficou em cerca de 2%, também estável. O número de seguidores de outras religiões - como islamismo e cristianismo ortodoxo - aumentou de 3% para 7%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.