Maioria xiita é contra ataques a americanos, diz pesquisa

Os árabes xiitas do Iraque, em sua maioria, não apóiam ataques contra as forças da coalizão que ocupa o país, segundo uma pesquisa de opinião pública. No domingo, árabes xiitas de diversas partes do país entraram em conflito com forças da coalizão, matando pelo menos 52 iraquianos e nove soldados estrangeiros. Ressentimento contra os americanos atinge o ponto máximo entre os árabes sunitas, especialmente os que vivem na província de Anbar, que inclui a cidade de Faluja, onde quatro americanos foram mortos e mutilados semana passada.Entre os xiitas, apenas um em dez apóia ataques contra as forças da coalizão, contra três em dez entre os sunitas em geral e sete em dez entre os sunitas de Anbar.A pesquisa ouviu 2.737 iraquianos de 15 anos ou mais entre os dias 9 e 28 de fevereiro. Ela foi realizada pela Oxford Research International para ABC News, BBC, a rede alemã ARD e a japonesa NHK.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.