Leonardo Augusto / Especial para o Estado
Leonardo Augusto / Especial para o Estado

Mais 17 brasileiros deportados pelo governo Trump chegam a Belo Horizonte 

A Polícia Federal havia dito que 94 pessoas deveriam desembarcar, mas segundo informações da concessionária do aeroporto, a BH, apenas 17 chegaram ao país

Leonardo Augusto / Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2020 | 19h25

CONFINS (MG) - O quarto voo do ano – o quinto desde outubro – vindo dos EUA com deportados brasileiros que tentaram entrar ilegalmente pelo México aterrissou nesta quarta-feira, 19, em Belo Horizonte, com 17 pessoas a bordo – 77 a menos do que o previsto.  Inicialmente, a Polícia Federal disse que 94 pessoas estavam a bordo, mas a BH Airport, concessionária do aeroporto de Confins, não soube explicar a discrepância.

O mecânico Ezequiel da Silva, de 38 anos, afirmou que os outros deportados não vieram “por maldade”. “Estavam todos prontos, como nós estávamos”, disse.  

Ezequiel voltou ao Brasil com a mulher, Luciene Vargas Meira, de 37 anos, e as duas filhas, Evelyn, de 5, e Gabriela, de 12. A família, que é de São Francisco do Guaporé (RO), foi detida e levada para um centro de imigração em El Paso, no Texas, em 19 de janeiro.

De acordo com a BH Airport, 353 pessoas que tentaram entrar ilegalmente nos EUA já voltaram ao Brasil em cinco voos, incluindo o de ontem. O primeiro chegou a Confins em 26 de outubro com 70 pessoas. O segundo, em 24 de janeiro, trouxe 50. O terceiro, em 7 de fevereiro, veio com 130. O quarto, em 14 de fevereiro, tinha 86 deportados. 

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.