Mais 21 mortos em violência em Bagdá e seus arredores

A explosão de um carro-bomba deixou cinco pessoas mortas e 34 feridas nesta quinta-feira nas proximidades de um restaurante na região central de Bagdá, informou a polícia. Muitos dos feridos sofreram queimaduras graves e, segundo oficiais, não devem sobreviver, segundo o chefe da polícia local, Ali Mohsen.Ao todo, explosões e outros atos de violência provocaram a morte de 21 pessoas em Bagdá e seus arredores nesta quinta-feira. Ao mesmo tempo, a polícia iraquiana anunciou ter descoberto pelo menos 40 corpos com sinais de execução.A explosão aconteceu depois que dois soldados iraquianos foram mortos e dez ficaram feridos em uma explosão de carro bomba no nordeste de Bagdá, segundo a polícia local.O ataque aconteceu nas redondezas de Shaab, uma das regiões patrulhadas pelas forças iraquianas e americanas como parte da operação de segurança na capital Bagdá.Nas últimas 24 horas, foram encontrados 40 cadáveres com sinais de execução, que tinham pés e mãos amarrados, somente na capital iraquiana e adjacências, segundo informou a polícia. Todas as vítimas mostravam sinais de tortura, disse o tenente Thayer Mahmoud.Ontem, o porta-voz do Exército dos EUA no Iraque, general William B. Cadwell, disse que os assassinatos e as execuções são, atualmente, a principal causa de morte de civis em Bagdá.Grande parte da violência é atribuída a esquadrões da morte xiitas e sunitas engajados em ações de violência sectária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.