, O Estado de S.Paulo

19 de julho de 2010 | 00h00

O ministro de Relações Exteriores da Espanha, Miguel Ángel Moratinos, anunciou ontem a libertação de mais nove dissidentes cubanos, que serão extraditados para Madri. Os ex-prisioneiros, cujos nomes não foram revelados, chegarão na terça-feira à capital espanhola, onde se encontrarão com outros 11 dissidentes. A ação faz parte de um acordo com o regime cubano para libertar 52 opositores, presos desde 2003.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.