Kasia Gregorczyk / AP
Kasia Gregorczyk / AP

Mais de 10 pessoas ficam presas por 4 horas em atração do parque SeaWorld de San Diego

Seis gôndolas pararam de funcionar após uma rajada de vento afetar um interruptor automático do brinquedo

Redação, O Estado de S.Paulo

19 de fevereiro de 2019 | 07h34

SAN DIEGO, EUA - Mais de dez pessoas ficaram presas por cerca de quatro horas em uma das atrações do parque SeaWorld de San Diego, na Califórnia, na noite desta segunda-feira, 18.

Seis gôndolas - algumas suspensas sobre a água - deixaram de funcionar após uma rajada de vento afetar um interruptor automático da atração chamada "Bayside Skyride".

Segundo a polícia local, todos foram resgatados. Dentre elas, havia uma criança e uma pessoa com paralisia, de acordo com a imprensa local. "Todas as 16 pessoas presas nas gôndolas estão em segurança", informou o Corpo de Bombeiros de San Diego.

Todos foram retirados dos equipamentos com cordas e arreios e resgatados por botes salva-vidas antes de serem avaliados por equipes médicas.

O porta-voz do parque, David Koontz, disse que os bombeiros estavam em contato com as pessoas presas através do sistema de intercomunicação durante a operação de resgate.

O SeaWorld afirmou em um comunicado que fará uma inspeção minuciosa antes de reabrir a atração. O Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos disse que a temperatura em San Diego estava por volta dos 9ºC no momento do acidente. Segundo a administração do parque, havia cobertores a bordo das gôndolas. / AP e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.