Mais de 100 deputados iranianos entregam carta de renúncia

Mais de 40% dos deputados iranianos renunciaram aos seus cargos neste domingo, num gesto dramático de protesto pela decisão do conservador Conselho de Guardiães, de vetar milhares de candidatos considerados desqualificados para concorrer às próximas eleições parlamentares , no dia 20.A atitude "vai determinar que o Irã escolha uma direção, rumo à absoluta ditadura ou à democracia", disse o parlamentar reformista Mohammad Kianoush-Rad à Associated Press. O presidente da Câmera, Mahdi Karroubi, que recebeu em seu gabinete 124 cartas de renúncia, acusou o Conselho de Guardiães de "desrespeitar os valores democráticos e desacreditar do valor do voto popular". O presidente da Câmera vai apelar ao supremo líder do Irã, o Ayatollah Ali Khamenei, que intervenha para resolver a crise.Khamenei que havia sido hospitalizado ontem com dores na coluna, em meio a uma das piores crises de seu governo, reapareceu em público hoje, para assistir à inauguração do novo aeroporto de Teerã.O Conselho de Guardiães, fortaleza do conservadorismo no Irã, desatou na semana passada uma crise sem precedentes no país com sua decisão de vetar 3.605 candidaturas às eleições legislativas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.