Mais de 130 focos de incêndio na Espanha e Portugal

A preocupação aumenta na Espanha e em Portugal em razão da persistência dos incêndios florestais. Incendiários e condições climáticas têm colaborado para aumentar as chamas que já queimam há uma semana. Na Galícia, Espanha, onde a situação é a mais dramática da Península Ibérica, "há incêndios estratégicos, planejados com má intenção", denunciou o ministro do Interior espanhol, Alfredo Perez Rubalcaba, durante visita a Santiago de Compostela. Uma investigação está averiguando se há uma rede criminosa por trás dos incêndios. Vinte e duas pessoas foram detidas relacionadas aos incêndios da Galícia. Nos dois países ibéricos cinco pessoas já morreram em decorrência dos incêndios. Os incêndios reapareceram na quarta-feira em Portugal com mais de uma dezena de focos, mas a situação mais dramática segue sendo a da Galícia, onde 124 incêndios foram contabilizados ao meio dia, sendo que 87 estão fora de controle, segundo autoridades da Galícia.Outros países europeus tentam ajudar Espanha e Portugal a controlar os incêndios. Na Galícia a situação tende a piorar até domingo, com ventos previstos de 40 a 50 km/h, clima seco e temperaturas elevadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.