Mais de 160 são presos em protestos nos EUA

Manifestações contra guerra no Iraque ocorreram em todo o país

AP, O Estadao de S.Paulo

20 de março de 2008 | 00h00

A polícia prendeu ontem em Washington mais de 30 manifestantes que tentavam bloquear a entrada do prédio da Receita Federal dos EUA, num protesto para marcar o quinto aniversário da invasão americana do Iraque. Outras manifestações antiguerra e vigílias se espalharam pelo país, em Miami, San Francisco e cidades menores em Estados como Vermont e Ohio. Ao todo, mais de 160 manifestantes foram presos.Na capital, mais de 100 pessoas marcharam na direção da Receita, escolhida como destino da manifestação porque arrecada os impostos usados para financiar a guerra. Quando a polícia deu início às prisões, os manifestantes começaram a gritar: ''Vocês estão prendendo as pessoas erradas, Bush e Cheney é que deveriam ser presos.''''Precisamos encontrar maneiras de resistir à guerra, por isso eu decidi vir aqui'', disse o professor Brian Bickett, um dos primeiros a ser preso.Em outro protesto, integrantes do grupo Veteranos para a Paz saíram às ruas da capital agitando bandeiras dos EUA de ponta-cabeça. ''Esse é um sinal da angústia em que nossa nação está mergulhada'', disse o veterano da Marinha George Taylor, de 68 anos, lembrando que no início ele apoiou a guerra. ''Tenho orgulho do meu país, mas não do que o governo está fazendo agora.''ESTABILIZAÇÃOEm Bagdá, o Congresso aprovou uma lei que abre caminho para as eleições parlamentares e estaduais, vistas pelos EUA como um grande passo para a estabilização do país e para o fim dos conflitos sectários.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.